Músicas

Playlist: minhas preferidas do momento

Oi, oi pessoinhas!!



Músicas sempre fazem parte de algum momento do nosso dia. Algumas marcam momentos e eternizam histórias. Outras, simplesmente, gostamos da batida ou do cantor. Porém, de um jeito ou de outro, em algum momento dia, vamos escutá-las. Seja para nos animar, seja para refletir sobre a vida, seja para lembrar de alguém, ou apenas para ter uma companhia na hora bad, a música sempre se faz presente.
Eu, por exemplo, criei uma Playlist no Spotify com músicas que eu amo cantarolar e que me dão ânimo para começar bem o dia. Claro que, a maioria são músicas da Katy Perry. Vou assumir, rs. Mas, o bacana está nisto: reunir músicas que te fazem bem e que você vai se sentir mais leve ao ouvi-las. Todas as manhãs, pego meu fone, conecto no celular e coloco essa minha Playlist no modo aleatório. Pronto. Vou para o trabalho sem pensar em problemas, sem lembrar que tenho coisas de adulto para resolver. Simplesmente, vou trabalhar ao som das minhas canções favoritas. E, pensando nessa minha Playlist, resolvi reunir as que mais estão me acompanhando no momento. Algumas são novas, outras nem tanto, mas são músicas que eu não me canso de ouvir. Espero que vocês gostem, tanto quanto eu.

Selecionei 16 das músicas que realmente estão tocando demais no meu fone de ouvidos. Acabei fazendo como antigamente e coloquei uma Play criada no Youtube. Mas, vou deixar o link da minha Playlist do Spotify também para vocês ouvirem. Sobre a seleção  dei uma variada e consegui não colocar o álbum completo da Katy para vocês não acharem que só estou escutando o álbum novo. Mas, coloquei as que mais amo e que me fazem cantarolar dentro do ônibus (sim, isso acontece!). Coloquei Demi Lovato, Selena Gomes, Little Mix, Beyoncé, dentre outros que, com certeza, vocês já escutaram por ai.


Essas são apenas algumas das músicas que mais estão me acompanhando. Músicas que tenho um apego enorme e não consigo ficar um dia sequer sem ouvir. Agora, me contem: quais músicas estão escutando no momento? Me indiquem músicas que vocês gostem aqui nos comentários que, sem dúvida, vou ouvir. Enfim, espero que gostem mesmo das selecionadas. E é isso. Beijos!

Vamos interagir nas Redes Sociais também? Vou amar conhecer vocês!
amigo

Feliz dia do amigo

"Nunca fui de demonstrar muito carinho, de dizer que amo e falar sobre sentimentos. Nunca fui de ficar abraçando e dizendo o quanto você é importante para mim. Nunca te falei que a sua amizade faz diferença e que saber que posso contar com você me faz uma pessoa mais feliz. Você não sabe a importância do seu bom dia e a alegria que sinto quando leio um "Como você tá" vindo de você. Eu sei que não te falo isso sempre. Sei que muitas vezes até parece que não me importo se estamos há dois dias sem nos falar. Mas, sabe, esse é meu jeito. E eu sou um pouco torta para demonstrar sua importância em minha vida.
Não nos falamos todos os dias. Não nos vemos com muita frequência. Já até ficamos por meses sem nos falar. Mas, hoje eu sei que isso não nos afetou. Não afeta nossa amizade ficar um dia sem conversar. Uma vez li que "um verdadeiro amigo a gente nunca esquece, laços invisíveis nos unem além do tempo e do espaço". E isso é verdade. Não nos torna estranhos quando você esquece de me contar algo ou quando não me conta mesmo. Eu sei que não nos contamos tudo. E, ótimo! Isso é saudável. Sabe o que é mais legal? Saber que nada disso diminuirá nossa amizade. 

É bonito saber que mesmo tão distantes, somos tão próximos. Mesmo tão diferentes, temos sonhos tão parecidos. Fico admirada com seus altos sonhos e torço sempre para que você realize todos eles. Por mais que eu não fale sempre, comemoro muito quando me conta uma novidade na qual esperava muito. Quando me diz que se saiu bem no trabalho ou quando conseguiu um trabalho. É engraçado como isso acontece. Ficar tão feliz pela felicidade do outro. Se animar com as vitórias e dar o maior apoio quando algo não dá muito certo. Só para deixar claro, eu vou estar aqui por você e para o que você precisar. Por mais que chegue o dia em que quase não nos falaremos direito (coisa que eu espero não vir a tornar realidade), por mais que nossa vida de adulto se torne tão corrida, saiba que eu vou estar sempre disposta a ouvir você. Conversar e te ajudar no que for preciso.

Sim, eu não costumo falar muita coisa que deveria. Mas, só de saber que você existe e que está, de alguma forma, na minha vida, já me deixa radiante. Me faz acreditar que verdadeiras relações de afeto existem. Que não importa quanto tempo passamos sem conversar com uma pessoa, se sempre fomos verdadeiros um com o outro, isso não afetará. Você me faz acreditar no amor. No amor entre duas pessoas que se querem bem. Entre dois seres humanos que respeitam suas diferenças e que não se distanciam por pequenas situações do cotidianos. Me faz acreditar que, de alguma forma, eu sou uma pessoa boa. Afinal, tenho comigo alguém que continuou ao meu lado e não desistiu da nossa amizade. 

Colocando a culpa no signo, não me leve a mal por não te dizer essas coisas sempre. É que sou um tanto durona e sentimentalismo não é o meu forte. Mas, aproveitando a data de hoje, quero deixar meu muito obrigada. Obrigada por todo esse tempo, obrigada por todas as nossas conversas. Por mais bobas que elas tenham sido, sempre acaba em muita risada. Você me faz um bem enorme. E eu sou muito grata a Deus por nossos caminhos terem se cruzado. Amizade que quero levar por toda a minha vida. Dizem que temos duas famílias: a de sangue e a que escolhemos. Infelizmente, não nascemos na mesma família. Mas, saiba que você faz parte da família na qual eu escolhi. Da minha família de amigos que eu tenho muito carinho em ter ao meu lado.

Torço pelo dia em que estejamos morando um pouco mais perto para que possamos aproveitar essa nossa amizade. Para que possamos sair e colecionar histórias. Tais histórias que serão sempre lembradas e contadas aos nossos netos. Espero que esse elo que existe nunca seja quebrado. E que, por mais que estejamos com a idade mais avançada, sempre possamos estar dispostos a falar sobre tudo, a qualquer momento e em qualquer hora. Sua amizade tem para mim um valor enorme. E os meus dias já não seriam os mesmo sem sua presença, mesmo que distante. Só para deixar registrado: eu amo você. E amo saber que tenho você comigo. Ah, e feliz dia do amigo."
filmes

Para assistir na Netflix

Oi, oi pessoinhas!!!
Para assistir na Netflix

Que eu sou apaixonada por cinema, acho que, a população brasileira já sabe, rs. Mas, tenho me encantado cada vez mais. E, desde quando me rendi ao universo da Netflix, tenho assistido a muitos filmes que eu nunca tinha visto antes. Seja drama, ação, comédia ou romance, basta uma indicação e lá estou eu procurando o título. À procura de um filme, acabo encontrando outros e sempre me rendo. Como assisti bastante nesses últimos dias, listei alguns para compartilhar aqui com vocês. Para você que, assim como eu, não vai sair neste sábado, e não tem nada para fazer, preparar uma pipoquinha e assistir filmes é a melhor opção, rs. Então, vamos à lista!

FILMES PARA ASSISTIR NA NETFLIX

1. Lila & Eve - Unidas pela Vingança
"O filho de Lila (Viola Davis) foi assassinado em um tiroteio. Quando ela começa a frequentar um grupo de apoio, conhece Eve (Jennifer Lopez), que também perdeu a filha. Como Lila segue insatisfeita com os resultados dos trabalhos da polícia, Eve a aconselha a procurar justiça com as próprias mãos. As duas embarcam em uma jornada de vingança, que acabará por afetar a recuperação das duas."

2. Pronta para Amar

"Nova Orleans. Marley Corbett (Kate Hudson) é uma jovem divertida que tem medo de se entregar completamente em um relacionamento. Ela tenta usar o humor para impedir que os problemas se agravem, mas é pega de surpresa quando, ao visitar o médico Julian Goldstein (Gael García Bernal), descobre que está com uma doença grave."

3. Uma prova de Amor

"Sara (Cameron Diaz) e Brian Fitzgerald (Jason Patric) são informados que Kate (Sofia Vassilieva), sua filha, tem leucemia e possui poucos anos de vida. O médico sugere aos pais que tentem um procedimento médico ortodoxo, gerando um filho de proveta que seja um doador compatível com Kate. Disposto a tudo para salvar a filha, eles aceitam a proposta. Assim nasce Anna (Abigail Breslin), que logo ao nascer doa sangue de seu cordão umbilical para a irmã. Anos depois, os médicos decidem fazer um transplante de medula de Anna para Kate. Ao atingir 11 anos, Anna precisa doar um rim para a irmã. Cansada dos procedimentos médicos aos quais é submetida, ela decide enfrentar os pais e lutar na justiça por emancipação médica, de forma a que tenha direito a decidir o que fazer com seu corpo. Para defendê-la ela contrata Campbell Alexander (Alec Baldwin), um advogado que cuidará de seus interesses."

4. Plano B

"Zoe (Jennifer Lopez) está cansada de aguardar pelo homem certo. Decidida a ser mãe de qualquer maneira, ela elabora um plano, marca uma consulta e resolve fazer inseminação artificial. Neste mesmo dia conhece Stan (Alex O'Loughlin), que surge como uma possibilidade real de relacionamento. Só que Zoe quer manter o relacionamento no nível da amizade, ao mesmo tempo em que precisa esconder os primeiros sinais da gravidez. Quando enfim revela a verdade, Stan lhe diz que está disposto a encarar a situação."

5. Encontro Explosivo

"Roy Miller (Tom Cruise) é um agente que guarda consigo uma bateria especial, que jamais descarrega. O objeto é cobiçado pelo governo dos Estados Unidos, que enviou o agente Fitzgerald (Peter Sarsgaard) para obtê-lo, e Antonio (Jordi Mollà), um perigoso bandido espanhol. No aeroporto Miller usa June Havens (Cameron Diaz) para passar a bateria pela alfândega. June deseja apenas chegar o quanto antes para participar do casamento de sua irmã e, devido à pressa, consegue transferir seu voo para o mesmo de Miller. Só que no voo estão vários agentes destacados para eliminar Miller e recuperar a bateria, a qualquer custo."

6. Um amor a cada esquina

"Isabella Patterson (Imogen Poots) mora com os pais e trabalha, às escondidas, como garota de programa. Ao ser contratada para acompanhar o diretor teatral Arnold Albertson (Owen Wilson), ela é surpreendida com a proposta feita por ele, de que lhe daria US$ 30 mil caso ela deixasse a prostitução. Isabella aceita a proposta e passa a se dedicar ao seu grande sonho: ser atriz. Ao ser avisada de uma audição para o papel principal de uma nova peça, ela corre para o local onde os testes estão acontecendo. Lá ela não apenas reencontra Arnold como descobre sua verdadeira identidade, bem como precisa lidar com a esposa dele, Delta Simmons (Kathryn Hahn), que é atriz da peça teatral. De quebra, Isabelle e Arnold ainda precisam lidar com Seth Gilbert (Rhys Ifans), também ator, que está interessado em Delta e sabe do caso extraconjugal do diretor."

7. Salt

"Evelyn Salt (Angelina Jolie) jurou servir e honrar seu país. Agora trabalhando como agente da CIA, ela é colocada à prova ao ser acusada por um desertor russo de ser uma espiã russa infiltrada. Decidida a provar sua inocência, ela foge e passa a usar suas habilidades para proteger não apenas sua vida, mas também a de seu marido."

8. Rápida Vingança
"Depois de cumprir 10 anos de prisão, Driver (Dwayne Johnson) só tem um objetivo: vingar a morte de seu irmão, assassinado em um assalto mal planejado. Mas tem gente disposta a atrapalhar seus planos. Um deles é um policial veterano (Billy Bob Thornton) prestes a se aposentar. O outro, é um matador de aluguel (Oliver Jackson-Cohen), viciado em adrenalina e bastante egocêntrico. Agora, é uma questão de tempo para saber que sai vivo desse jogo de caça e o caçador."

Confesso que a minha maior paixão é assistir filmes de comédia e romance, mas há algum tempo tenho encontrado filmes de ação muito bons e que têm me despertado um interesse muito grande. Podem tirar a prova com esta lista que fiz. Mas, concordem que ficou bem eclética a minha lista. Ah, e não posso deixar de dizer que posso ficar interessada por filmes de ação, mas ainda não consigo assistir filmes de suspense e terror. Eu sei que a história não é real, mas não consigo. 

De filmes citados, o primeiro e o segundo foram os que mais me surpreenderam no final de maneiras diferentes. Sem spoiler, digo que no 1º você precisa prestar muita atenção nas sessões que ocorrem. Já o 2º tinha tudo para ser aquele filme no qual o final já é previsto, mas acaba não sendo (Pelo menos para mim); O terceiro e quarto filme é aquela história que você se apaixona pelos personagens, você chora por causa da doença de uma e no outro torce pelo casal; O quinto é aquela ação com romance que você espera que algo dê errado por causa de uma personagem; Já o sexto é aquela comédia estilo besteirol. Eu assisti por causa da Jennifer Aniston, mas no final até que gostei; Já os dois últimos são pura ação. Com certeza já viram ou leram algo sobre Salt com a maravilhosa da Angelina; Sobre o último já adianto que é tão bom quanto. Assisti por indicação e fiquei vidrada do começo ao fim. 

Enfim, a lista foi pequena porque optei por listar os que eu não tinha assistido antes. Claro que, alguns eu já voltei a assistir e sei até as falas. Mas, foram todos filmes assistidos na Netflix. Então, se você se interessou por algum, pode procurar porque tem lá. Agora, me contem aqui o que acharam da lista. Já assistiram algum dos listados? Aproveitem para me indicar filmes também. Não precisa estar na Netflix. A gente sempre encontra na internet, rs. E é isso. Espero que tenham gostado.

Vamos interagir nas Redes Sociais também? Vou amar conhecer vocês!
Curso

Jornalismo por amor

Oi, oi pessoinhas!!
Quem é vivo sempre aparece, não é mesmo? rs. Bom, prometi voltar e estou voltando. Comentei om vocês assim que voltei com o Blog que eu consegui passar na faculdade no início deste ano. Depois de passar o ano de 2016 inteirinho sem estudar, finalmente consegui a tão sonhada vaga numa universidade na Cidade em que estou morando. E o melhor, não precisei optar pela segunda/terceira opção de curso. Estou cursando Jornalismo e já passei pelo primeiro semestre. Como estou de férias da faculdade e parei recentemente para avaliar como foram esses primeiros seis meses, resolvi compartilhar com vocês minha opinião sobre o curso e meu ponto de vista sobre tudo o que já pude aprender ao longo desses meses. Um dos motivos para este post é para que possam entender que essa é uma daquelas profissões que você precisa, acima de tudo, amar o que faz e o que aprende e não somente pensar no dinheiro.
Jornalismo por amor
A faculdade de Jornalismo tem a duração, em média, de quatro anos. São oito semestres recheados de muito conteúdo e muita aprendizagem. Como tudo funciona diferente para cada faculdade, na que estou cursando, eu tive cinco matérias presenciais e uma online. Usando minha experiência como exemplo, quando comecei a faculdade confesso que estava por fora de alguns assuntos relevantes sobre o nosso País. Mais especificamente sobre assuntos voltados para a Política. Eu sabia o que estava acontecendo, mas não tinha uma noção relevante sobre os motivos. O que mudou assim que tive a primeira aula da matéria de Teorias e Técnicas da Comunicação. Que aliás, foi uma das minhas matérias preferidas nesse semestre que se passou.

Uma das características deste primeiro semestre é que você vai ter algumas matérias que envolvem outras áreas da Comunicação, como Marketing e Publicidade e Propaganda. No 1°S eu tive aula de Marketing e uma matéria sobre "Composição e Projeto Gráfico". Claro que não são matérias que um jornalista precisa e vai ver muito ao longo do curso, mas podem ter certeza de que dão um auxílio muito grande em algum momento da sua vida profissional. Assim como tudo o que aprendemos na faculdade. Nada ali nos é ensinado sem algum propósito ou de maneira que nunca vamos necessitar aplicar em algum momento. Posso afirmar que muito do que aprendi na matéria de CPG me ajudou muito a ter uma noção maior de composição de um projeto (cores, formato, estrutura da página, fonte, etc.). Sobre Marketing, vocês têm ideia do quanto podemos usar das teorias desta matéria na nossa vida pessoal? Eu não tinha, e isso vai me render até post aqui no Blog. 

Além dessas matérias, eu também tive outras que tinham mais relação com o curso em si. Técnicas e Gêneros Jornalísticos, Interpretação e produção de texto foram duas delas. Ambas se completam, mas abordam assuntos diferentes. IPT é bem parecida com as aulas que vemos na escola. Analisar textos, interpretar e desenvolver/produzir algo é basicamente o que vemos. Já na outra matéria aprendemos como é o processo até que a matéria fique pronta. Como é produzida uma pauta, o que é preciso fazer, fontes da matéria. Nessa matéria tivemos um trabalho que nos fez familiarizarmos bastante com um dos trabalhos de um jornalista. Tivemos que entrevistar profissionais da área para a realização de um relatório. Foram tantos profissionais, com tantas histórias e relatos diferentes, que ficou impossível não se apaixonar ainda mais pelo curso. Os profissionais fizeram vários relatos e todos fizeram a mesma afirmação: "EU ESCOLHI JORNALISMO POR AMOR".


JORNALISMO POR AMOR 

Entrando agora no motivo pelo qual escolhi este curso, vou deixar outra afirmação aqui que serve muito para quem pretende cursar Jornalismo: JORNALISTA NÃO GANHA BEM. Quando decidi que esta seria a minha profissão e que eu iria, sim, fazer este curso, recebi muitos comentários negativos de pessoas que não aprovaram a minha decisão. "Você vai ganhar pouco"/"Você vai precisar trabalhar com outra coisa para se sustentar/"Se você não for boa profissional, não vai ganhar nada nessa área", foi basicamente o que eu ouvi. Mas, calma ai. Se você não for um bom profissional em QUALQUER profissão, você não vai se destacar positivamente  e não vai ganhar bem, não é? Foi complicado explicar isso para algumas pessoas, mas em momento algum eu cogitei mudar o curso e deixar de fazer simplesmente por causa de outras pessoas. Cada vez mais eu estava me apaixonando pela profissão e pelo que ela poderia me proporcionar. E o melhor, apesar de algumas pessoas não concordarem, eu tive muito apoio da minha mãe e de alguns familiares mais próximos. E isso bastou.

Acredito que não foi eu quem escolheu o Jornalismo, mas, para falar a verdade, ele me escolheu. Uma admiração por profissionais da área me motivou a pesquisar sobre o curso. Uma paixão por assistir entrevistas e ler revistas me fez ficar apaixonada pela área. Um sonho de entrevistar pessoas que admiro me fez decidir o que iria fazer. Em nenhum momento "dinheiro" foi usado como critério de escolha. Não me vejo fazendo nada de "normal" e financeiramente mais rentável. Não me vejo cursando uma engenharia, muito menos fazendo direito ou medicina. Quem me conhece sabe disso. E apesar de ter um lado tímido, eu gosto de me comunicar de alguma forma. Gosto de falar e pesquisar, me informar. Resumindo, gosto de Comunicação e tudo o que está por trás dela. E isso me motivou a continuar com a minha decisão.

Hoje, seis meses após ter dado início ao curso, eu só tenho mais certeza de que estou no curso certo. Sei que posso me decepcionar com algo futuramente, sei que nem tudo são flores e que vou ter que batalhar bastante para chegar onde quero e traçar um caminho promissor na minha profissão. Mas, tudo bem. Isso só vai me ajudar a ser uma profissional melhor. Fora que um jornalista tem vários caminhos a seguir, em várias áreas da comunicação. O que torna tudo mais interessante e desafiador.

Se você pensa em seguir essa profissão, tenha em mente que o caminho é árduo. Você, realmente, pode não ganhar bem. Pode, realmente, precisar trabalhar em dois lugares ao mesmo tempo para se manter. Mas, apesar de existirem pontos negativos, pontos positivos também existem. Pensar que vou poder conhecer histórias e lidar com pessoas, me deixa mais ansiosa por tudo o que ainda vou aprender na faculdade. Por todas as matérias que ainda vou ver. Sem falar que, ser jornalista é saber e ter que lidar com a palavra, com a escrita. E esse é um dos motivos pelos quais estou cursando Jornalismo.

Bom, e é basicamente isso. Meu primeiro semestre foi, consideravelmente, bom para quem estava há um ano sem ir à "escola". Já pude aprender bastante e aprimorar muito o meu conhecimento sobre diversos assuntos. Tenho certeza de que ainda vou aprender muito ao longo dos próximos semestres e tenham a certeza de que, se tudo der certo, vamos falar bastante sobre o curso por aqui. Se você chegou até aqui, me conte sobre seu curso também. E se ainda não faz faculdade, me conte sobre como está sendo para você decidir qual curso escolher. Quero mesmo saber. E é isso. Espero que gostem de acompanhar essa minha experiência com a faculdade e com o Jornalismo. 

Vamos interagir nas Redes Sociais também? Vou amar conhecer vocês!
Comportamento

Nota de esclarecimento

Oi, oi pessoinhas!!
Dou início ao post pedindo minhas sinceras e humildes desculpas àqueles que acompanhavam o Blog antes do hiato que resolvi entrar. Precisei me afastar e acabei não conseguindo voltar por conta do tempo, ou melhor, da falta dele. Muita coisa aconteceu nesses meses todos em que estive afastada. E hoje, decidi voltar e contar um pouco para vocês o motivo do meu afastamento. Para falar a verdade, eu não decidi voltar agora simplesmente porque estou conseguindo administrar mais o tempo. Não. Foi por outro motivo que poucas pessoas sabiam, na verdade.
Como o post de hoje é apenas para me explicar e dizer que estou voltando, vou fazer um resumo do que aconteceu nesses últimos meses. Bom, arrumei dois empregos, porém um deles era temporário e o outro no shopping. Acabei continuando a trabalhar nos dois por um mês e nos dois meses seguintes estive bastante ocupada visto que o trabalho no shopping é de domingo a domingo. Já dá para notar que tempo para o Blog eu não estava tendo. Continuando, em fevereiro sai do emprego porque precisaria trabalhar num horário mais flexível por conta da faculdade (que eu, até então, nem tinha sido aprovada). Eis que, teoricamente, eu iria ter tempo para voltar com o Blog. Mas aconteceu que fui chamada para trabalhar no lugar em que era temporário e consegui passar na faculdade (SIM!! VAMOS FALAR SOBRE ISSO POR AQUI MAIS PRA FRENTE). 
Em meio a tudo isso, quando eu já estava estabilizada e acostumada com a rotina, eu pensei diversas vezes em voltar com o Blog, mas não estava me sentindo motivada. Decidi então estipular uma meta. Sim, uma meta na qual as pessoas não ficariam sabendo, mas involuntariamente estariam me ajudando a querer voltar. - Mas qual era a meta, Andressa? - Todos vocês já devem saber que criei uma Página no comecinho do Blog, certo? Pois bem, quando parei não estava com muitas curtidas por lá. E, não que isso estivesse me incomodando. Porque, realmente, não estava. Mas decidi estipular a meta voltada para a Página. Coloquei na cabeça que voltaria com as postagens quando a Página do Blog alcançasse 700 curtidas. Não mencionei nada a ninguém. Não estipulei uma data. Nada. Apenas esperei. 
E não é que a meta foi alcançada? Nesta semana ultrapassamos as 700 curtidas e eu fiquei muito animada com isso. E, como prometi para mim mesma, aqui estou eu. Estou voltando com as postagens à partir de hoje. Muito animada e com muitas ideias de postagens para trazer para vocês. Aliás, sobre os assuntos, estou organizando tudo ainda. Mas, não vou mudar muita coisa em relação ao caminho que estava seguindo antes de parar de postar.
Enfim, espero que compreendam e que voltem a acompanhar esse meu cantinho. Senti muita falta de escrever e de toda a interação que acontecia por aqui. Demorei, mas agora voltei para ficar. E é isso. 


Vamos interagir nas Redes Sociais também? Vou amar conhecer vocês!

Subscribe